Eu escrevo e te conto o que eu vi

Um blog sobre tudo e sobre nada.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Um gajo deveras apaixonado pelo que faz. Jornalista, magro, pobre e feio. Tio da Carolina e da Gabriela, marido da Viviane. Repórter de esportes e motor, sãopaulino consciente, assessor de imprensa, fanático por automobilismo e esportes de aventura, e também freelancer, porque ninguém é de ferro.

quinta-feira, agosto 30, 2007

Se contar, eu nego

CURITIBA (PR) (como eu gosto daqui) - Inspirada na sessão "Que vergonha, eu gosto disso", do Estado de Circo (http://www.estadodecirco.net/), este pobre, magro e envergonhado escriba inaugura o "Se contar, eu nego".
.
É só clicar no link no título do post que a música vai abrir. Para inaugurar, vamos com uma velharia sueca: Mamma Mia, do Abba. Uma banda sueca, cantando em inglês uma música que tem o nome em italiano. Que misturada.
.
Bom, dizia eu que todo mundo tem um dark side. E eu, vários. Você também. Sim, você, que , quando ouve aquela música em público (sim, aquela. Não se faça de rogado/a), faz cara de nojo, credo, que coisa velha, brega, música de corno, de viado, e todas as blasfêmias possíveis.
.
Mas, no seu íntimo, ou no foninho do seu iPod, ouve escondidinho, sente um leve arrepio e uma vontade de dançar. É o tipo de música que você não pode ter por perto quando está completamente sozinho, porque coloca no volume máximo, desanda a dançar e pega um pente imitando um microfone.
.
É quando você se dá conta e pensa, como bem intitulou Rodrigo Borges, que toca o Estado de Circo, "que vergonha, eu gosto disso".
.
Mas se contar, eu nego.

2 Comentários:

Anonymous ganso disse...

Pode acrescentar César Menotti a sua lista...ahahahaha.

Abs, dude.

8:52 AM  
Anonymous Thaís disse...

Eu ouvi bastante Aba! rsrsrs

10:49 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial