Eu escrevo e te conto o que eu vi

Um blog sobre tudo e sobre nada.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Um gajo deveras apaixonado pelo que faz. Jornalista, magro, pobre e feio. Tio da Carolina e da Gabriela, marido da Viviane. Repórter de esportes e motor, sãopaulino consciente, assessor de imprensa, fanático por automobilismo e esportes de aventura, e também freelancer, porque ninguém é de ferro.

sexta-feira, agosto 24, 2007

Um animal sentimental

SÃO PAULO (verás que filho teu não foge à luta) - Aprendi com meu pai a lutar pelo que se quer e pelo que se acredita, e que as dificuldades aparecem em nosso caminho para fazer de nós pessoas mais fortes.
.
Sou bicho criado solto, e é assim que levo a minha vida. Sou de um e vários lugares ao mesmo tempo. Não tenho horário, mas tenho tempo. Tenho defeitos como todo mundo (ou até mais), mas não sei viver preso a um presente cujo futuro está desenhado bem na minha cara e sei onde vai dar. Não gosto do previsível.
.
Eu sou doido. Eu não sou paletó-gravata-escritório-cafezinho-relatório. Sou viajante. Espero, vôo, me arrasto, corro, ando, experimento, gosto, gozo, aprendo. Só me prendo ao que me agrada. Não gosto de saber como será o meu dia. Não gosto de rédeas, grades ou gaiolas.
.
Como o beija-flor que, preso, interrompe o bater frenético de suas asas e perde assim o seu encanto, sou eu em relação a um mundo por demais sem graça. Simplesmente não consigo. Eu me desfiguraria.
.
O mundo seguro e garantido me paz perder o desejo. Qual é a graça de não viver se arriscando?
.
A vida só floresce quando há risco.

1 Comentários:

Anonymous Thaís Araujo disse...

Que bonito esse texto, Cleber!!
Eu acredito que a felicidade se manifesta quando descobrimos nossa essencia... aquilo que move nossas vidas e isso é tão particular q é preciso sentir pra descobrir!!
E vc descobriu a sua... e mostrou perfeitamente nesse post!!
Bjs

10:47 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial