Eu escrevo e te conto o que eu vi

Um blog sobre tudo e sobre nada.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Um gajo deveras apaixonado pelo que faz. Jornalista, magro, pobre e feio. Tio da Carolina e da Gabriela, marido da Viviane. Repórter de esportes e motor, sãopaulino consciente, assessor de imprensa, fanático por automobilismo e esportes de aventura, e também freelancer, porque ninguém é de ferro.

sexta-feira, janeiro 18, 2008

Gogó maldito

SÃO PAULO (agora cem por cento) - Voltava eu do supermercado, onde pagava o aluguel, e peguei o elevador rumo ao trêzimo andar. Comigo, entra uma mulher com uma criança de colo de, no máximo, dois anos. A garotinha parecia meio chorosa.
.
Eu, de cabeça raspada, cara de poucos amigos e me recuperando de uma virose, olho para ela. No que o choro da pobre coitadinha tomou proporções bíblicas. Perdeu um pouco de fôlego (ou será que estava abastecendo as cordas vocais?) e quando soltou o berro, meu amigo... Que gogó dos infernos!
.
Tapei os ouvidos na hora. Quem ouvisse de fora, ia pensar que eu estava no mínimo enforcando a criança. Cristo! Ainda bem que ela desceu com a mãe no segundo andar. Claro que ela não foi com a cara deste que vos fala. Como bem disse o Ganso, essa minha cara de astraloptecus não é lá um chamariz de simpatia às crianças.
.
Eu sou o bicho papão.

1 Comentários:

Blogger Diegovj disse...

Realmente, nem vou sugerir uma plástica pq não adiantaria...rs, tem gente que gosta dessa sua cara de homem das cavernas...auaha

Abs

11:14 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial