Eu escrevo e te conto o que eu vi

Um blog sobre tudo e sobre nada.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Um gajo deveras apaixonado pelo que faz. Jornalista, magro, pobre e feio. Tio da Carolina e da Gabriela, marido da Viviane. Repórter de esportes e motor, sãopaulino consciente, assessor de imprensa, fanático por automobilismo e esportes de aventura, e também freelancer, porque ninguém é de ferro.

domingo, agosto 15, 2010

Sertões - 4o dia

DIANÓPOLIS-TO (moro num lugar, numa casinha quem quente no sertão) - É, amigo. Começou o perrengue. E é disso que se trata o Rally dos Sertões. That's what it is all about. Viagem de 515 quilômetros entre Alto Paraíso de Goiás até Dianópolis, já no Tocantins. No caminho, fizemos uma rápida parada em Aurora do Tocantins, onde me disseram que estava o menor rio do mundo, o Rio Azuis.
.
Bem escondido, o rio corre por 130 metros até encontrar outro. Depois vi que não é mais o menor; acharam um nos Estados Unidos que só corre por 61 metros, enfim. Mas o lugar é bem legal. E com o calor que estava, não teve como resistir: um rápido mergulho para lavar a alma e voltar a encarar a estrada.
.
Dianópolis é uma cidade pequena e quente. O local reservado para trabalharmos era um parque de exposições, que tinha um restaurante chamado "Hally dos Sertões". A internet era praticamente inexistente, e não fosse a ajuda da base em São Paulo, não tinha texto. Foi dose.
.
Agora, a hospedagem. Ah, a hospedagem. A indicação era de que deveríamos ficar no Hotel Fazenda. No caminho, o André enviou mensagem pelo celular: "A pousada em Dianópolis é animal". Senti uma ironia ali. Bom, encontramos o Hotel Fazenda, que fica no centro da cidade.
.
É nada mais que uma casa com vários quartinhos - alguns com banheiro, chão de cera vermelha, bem simplesinho e limpinho (embora teve gente falando que viu uma barata do tamanho de um skate), onde dormi minha melhor noite até agora. Mas o engraçado foi ver a reação dos outros jornalistas chegando ao local.
.
A caminhonete com uma turma passou, me viu ali na frente e ficaram com aquela cara de pena (ou de "haha, se fodeu!"). Dali a pouco, passam de novo pelo outro lado da avenida. Aí se iniciou o diálogo:
.
- É aqui mesmo!
- Não é não. É um hotel fazenda!, bradou a repórter da Rádio Bandeirantes, para meu júbilo de repetir mais incisivamente - e claro, rindo uma barbaridade.
- É AQUI MESMO!!
- Ai meu Deus!
- Bem-vinda ao Rally dos Sertões! (todo empolgado)
.
Ela entrou no quarto dela. E chorou.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial